Cores Fantasia – Yamá Cosméticos

97

Conheça melhor esse tipo de coloração!

Os cabelos coloridos estão em alta e “fazendo a cabeça” das mulheres mais antenadas e criativas. Rosa, roxo, azul, multicolorido. Não importa o seu desejo, com certeza existem cores fantasias capaz de recriá-lo.

Apesar dessa tendência, muitas pessoas têm dúvidas sobre esse tipo de coloração. Afinal, como ela funciona? Existe algum cuidado específico em relação à aplicação? E a cor de fundo?

Se você compartilha desses e outros questionamentos, continue lendo este conteúdo e saiba tudo sobre o tema!

O que são as cores fantasia?

As cores fantasia são todas aquelas que “fogem” dos padrões tradicionais de colorações. Estamos falando de tons que não possuem relação com as tonalidades “oficiais” dos fios. Por exemplo: rosa, laranja, azul, verde, roxo etc.

Essa moda não é nova. Ela surgiu com o movimento punk inglês na década de 1970. Mas recentemente foi redescoberta, se tornando uma febre primeiro entre as adolescentes e depois entre as mulheres mais velhas que desejam romper padrões e soltar a criatividade.

Efeito temporário

Hoje, a maior parte das tinturas fantasia age de forma superficial nos fios, como uma espécie de tonalizante. Isso porque, muitas marcas não adicionam na formulação amônia ou água oxigenada – produtos que são usados nas “tintas convencionais” para abrir e revelar a cor.

O resultado é uma ação mais superficial e com uma durabilidade menor do que as cores tradicionais, o que faz com que haja uma necessidade maior de retoques.

Para quem essas cores são indicadas?

Não existe contraindicação. As cores fantasia podem ser usadas por qualquer mulher, com cabelo liso, cacheado, crespo etc. A única ressalva é que, antes da aplicação, existe a necessidade de descolorir os fios.

Por isso, é preciso ter certeza de que a sua madeixa está forte o suficiente para aguentar o procedimento, sem quebrar ou emborrachar. Assim, uma dica fundamental é tratar muito bem dos fios antes de se submeter ao processo, potencializando o cronograma capilar.

Como deve ser feita a aplicação?

O primeiro ponto que precisa ser lembrado é que, para a aplicação das cores fantasia, quase sempre é imprescindível a descoloração dos fios. Isso porque, a tinta não tem o poder clareador e o fundo escuro impede que os tons coloridos apareçam.

Se você tem o cabelo virgem mas quer entrar na tendência sem descolorir os fios, uma possibilidade é optar por tinturas com amônia. Essa substância funciona abrindo as cutículas e sendo capaz de alterar até dois tons. Assim, quanto mais claro for o seu cabelo natural, mais aberta a cor ficará.

Mas se a ideia é pintar com tons pastéis, aí não tem como fugir da descoloração, já que é impossível atingir os tons mais clarinhos sem retirar o pigmento do cabelo.

Outra dica importante é ficar de olho nas informações da tintura. Como dissemos, muitas marcas trabalham com opções semipermanentes de cores fantasia. Essa é uma boa ideia para quem quer fazer a mudança, mas não deseja algo muito agressivo aos fios.

Essas colorações têm uma durabilidade menor, contudo não modificam a estrutura capilar (muitas não contam com amônia na fórmula) e são compatíveis com alisamento. Porém, essas tinturas só clareiam um tom e meio. Isso significa que, sem descolorir os fios, elas funcionam melhor em quem tem o cabelo natural mais claro, como castanho claro ou loiro.

Ajuda profissional

Por todas essas questões, é muito importante que o procedimento seja feito em salão com profissional habilitado em colorimetria. Afinal, será preciso estudar a sua base, entender as características do seu cabelo e escolher uma tintura com pigmentação adequada, capaz de atingir o tom que você deseja, sem ter que abrir tanto na descoloração (o que pode enfraquecer demais os fios).

Para manter o visual bonito, será preciso refazer o processo de descoloração com frequência. Em geral, ele é feito nas raízes crescidas e o no comprimento do fio. Por isso o acompanhamento profissional é tão importante, evitando “manchar” o cabelo e, claro, enfraquecer o fio.

Quais os cuidados pós-coloração?

Como os cabelos precisam ser descoloridos, o cuidado pós-coloração é importantíssimo para evitar quebras e outros problemas capilares. Isso significa potencializar o cronograma capilar e caprichar nas hidratações, nutrições e reconstruções.

Além disso, é preciso atenção na escolha dos produtos. Para evitar o desbotamento, use shampoos e condicionadores próprios para os cabelos tingidos e reduza o número de lavagens.

Quando for usar o secador e a chapinha, não se esqueça de investir em bom protetor térmico. E, se for possível, tente reduzir o uso desses equipamentos (que também trazem danos e deixam o fio ainda mais enfraquecido).

Quais as principais tendências de cores fantasia?

Como dissemos, as cores fantasia estão em alta e periodicamente são lançadas tendências que prometem fazer a cabeça das mulheres. As apostas para esse ano são:

  • faded pastel: com destaque para os tons clarinhos de azul bebê, rosa millenial e lavanda;
  • azul: o cabelo turquesa deve ser o mais buscado nos salões e a versão mais fechada ainda oferece benefícios, como uma descoloração menos profunda e menor desbotamento. Outra ideia em alta é deixar a raiz na cor natural e fazer uma transição suave no comprimento do fio. Além dele, destaque para o azul celeste, que é mais claro e potente;
  • perolado: esse cabelo combina nuances suaves sobre uma base bem clara que recria o efeito holográfico de uma pérola;
  • roxo violeta: a tendência é usar mechas roxas no cabelo escuro, o que ajuda as mulheres que têm o fio naturalmente escuro e não desejam um processos mais invasivo de descoloração;
  • rosa salmão: é uma versão mais quente e leve da cor, próxima do pêssego e do coral que traz mais elegância aos cabelos rosa.

Gostou de saber mais sobre as cores fantasia? Aproveite e conheça a Fashion Color Fantasia da Yamá! Uma linha de coloração sem amônia que conta com arginina para ajudar a tratar dos fios. Disponível nas tonalidades: azul, verde, laranja, rosa, roxo, prata e vermelho.


Fonte: Yama

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Visagismo Brasil.

Comentários